Hoje em dia já ninguém lá vai, aquilo está cheio de gente

Mentirosos Profissionais

Publicado em 14/07/2024



Os cabeçalhos na CNN depois da tentativa de assassinato de Donald Trump são surreais de tão maléficos. Foi este lixo que cabeças pensantes trouxeram para Portugal já depois da quase total irrelevância nos EUA. Mas não desistem, são mentirosos profissionais e do lado do mal, neste momento verdadeiramente terrível do Ocidente colectivo e não me refiro apenas a esta tentativa de assassinato. Obviamente não estão sozinhos, basta ir ver o The Guardian e muitos outros. A imprensa é um lixo intragável. Muitas guerras já começaram por menos.

  • Trump speech interrupted by Secret Service
  • Secret Service rushes Trump off stage after he falls at rally
  • Trump injuried in incident at Pennsylvania rally

Esta última é o que a CNN tem a dizer mais de uma hora depois do “incidente”. Sem qualquer vergonha.

E os mentirosos profissionais em Portugal que dizem?

  • “A sobrevivência de Trump garante-lhe de alguma forma o voto de piedade”

Será possível cair mais do que isto? Como é que alguém ainda dá qualquer crédito a esta gente é incompreensível.

Donald Trump

Io Capitano
Io Capitano (2023) de Matteo Garrone.

Cinema em Junho

Publicado em 29/06/2024

How to Have Sex (2023) (53)

É uma história que acontece todos os dias, está a acontecer neste momento, uma “primeira vez” memorável, com o indivíduo mais imprestável que aparece à frente. Para filme, é pouco, mas o Reino Unido, entre a emigração e nativos deste calibre, tem o futuro assegurado e é brilhante. Em português “How to Have Sex – A Primeira Vez”. Realizado por Molly Manning Walker.
☆ ☆ ☆

The Big Combo (1955) (54)

Costumo gostar imenso de “film noir”, mas este parece-me bastante fraco. Em português “Rajada de Morte”. Realizado por Joseph H. Lewis.
☆ ☆ ☆

Fort Apache the Bronx (1981) (55)

Além de Paul Newman, tem a fenomenal Pam Grier num papel super secundário. Realizado por Daniel Petrie.
☆ ☆ ☆ ½

L’ultima notte di Amore (2023) (56)

Em português “A Última Noite em Milão”. Realizado por Andrea Di Stefano.
☆ ☆ ☆ ½

The Long, Hot Summer (1958) (57)

Em português “Paixões Que Escaldam”. Realizado por Martin Ritt.
☆ ☆ ☆ ☆

Cat on a Hot Tin Roof (1958) (58)

Em português “Gata em Telhado de Zinco Quente”. Realizado por Richard Brooks.
☆ ☆ ☆ ☆

Kitoboy (2020) (59)

Em português “Kitoboy – O Salto do Baleeiro”. Realizado por Philipp Yuryev.
☆ ☆ ☆ ½

La Nuit du 12 (2022) (60)

Em português “A Noite do Dia 12”. Realizado por Dominik Moll.
☆ ☆ ☆ ½

Io Capitano (2023) (61)

Filme extraordinário que certamente irá despertar sentimentos e opiniões contraditórias, designadamente a minha, em contradição com quem defende a invasão da Europa por migrantes de todo o lado e anda sempre em luta, contra tudo o que é europeu e civilizacionalmente nosso — e o que é nosso é praticamente desde a roda (passe o exagero) aos medicamentos modernos. Quem quer lutar, tem neste filme muitas sugestões para a luta, em África, designadamente as razões que fazem as pessoas querer sair de lá, dos lugares onde nasceram, onde têm as suas raízes, família e tudo o que conhecem. E se não gostarem, podem ainda lutar contra os traficantes de seres humanos, a corrupção omnipresente, os esclavagistas (literalmente, há mais hoje do que no “tempo da escravatura”), a tortura, a violência sem quartel, a discriminação, o racismo, a falta de cuidados de saúde… Enfim, não falta luta. Mas as “causas” na Europa e no Ocidente em geral, não comportam qualquer risco, portanto lutam de forma empaticamente suicida, pela destruição das nossas instituições — que demoraram séculos a construir — e que em última análise é aquilo que atrai os migrantes — se a Europa fosse o far west, sem rei nem roque, se calhar não vinham. A banda sonora, com música da zona do Senegal e do Mali, é outro triunfo. É um filme que vale a pena ver. Em português “Eu Capitão”. Realizado por Matteo Garrone.
☆ ☆ ☆ ☆ ½

Game of Thrornes
Game of Thrones (quarta temporada, 2014), criado por David Benioff e D.B. Weiss.

TV em Junho

Publicado em 29/06/2024

Game of Thrones (primeira temporada, 2011)

Em parte a partir dos livros de George R. R. Martin. Criado por David Benioff e D.B. Weiss.
☆ ☆ ☆ ☆

Game of Thrones (segunda temporada, 2012)

Criado por David Benioff e D.B. Weiss.
☆ ☆ ☆ ☆

Game of Thrones (terceira temporada, 2013)

Criado por David Benioff e D.B. Weiss.
☆ ☆ ☆ ☆

Game of Thrones (quarta temporada, 2014)

Criado por David Benioff e D.B. Weiss.
☆ ☆ ☆ ☆

Game of Thrones (quinta temporada, 2015)

Criado por David Benioff e D.B. Weiss.
☆ ☆ ☆ ☆

Game of Thrones (sexta temporada, 2016)

Criado por David Benioff e D.B. Weiss.
☆ ☆ ☆ ☆

Game of Thrones (sétima temporada, 2017)

Criado por David Benioff e D.B. Weiss.
☆ ☆ ☆ ☆

Game of Thrones (oitava temporada, 2019)

A partir de certa altura, acabaram os livros, os argumentistas ficaram sem material e o próprio George R. R. Martin aparentemente deixou de estar envolvido. Toda a gente se queixa que a qualidade decaiu, que é fraco, etc, etc. Mas a verdade é que todo o ambiente e personagens se mantiveram bastante fiéis ao espírito dos livros e das primeiras temporadas — com alguma excepção no sexo sem sentido ou simplesmente depravado, que era metido plano sim, plano não, em todos os episódios. Dito isto, pouco se passa de interesse nesta temporada de encerramento e o que se passa, francamente, podia passar-se em metade do tempo. Criado por David Benioff e D.B. Weiss.
☆ ☆ ☆

Davos 1917 (2023)

Criado por Thomas Hess, Adrian Illien e Michael Sauter.
☆ ☆ ☆ ½